Central de Manicures

o retorno de zabelê, zumbi e besouro... a vespa não veio. tá lá, fabricando mel

segunda-feira, 29 de março de 2004

De vez em quando coloco o nome de alguns pretês nos sites de busca.
Conversando com meu roomie, o Manu, ele fez uma pergunta sábia:

COLOCAR O NOME DE ALGUÉM NO GOOGLE É A VERSÃO
ANOS 2000 DE COLOCAR O NOME NA BOCA DO SAPO?


Pesquisar sobre o passado de alguém por quem você se interessa pode parecer no mínimo bizarro.

Um dos meus... er... cancerianos do coração, o Leco, nem imagina que eu já coloquei o nome dele no google. E muito menos que achei coisas incríveis.

Quer dizer, agora ele vai saber. Mas depois de todas as coisas que já sabemos um do outro, esse momento glenn nem é dos mais assustadores.

Lógico que você não vai levantar a ficha do fulano depois da primeira ficada. Se não resistir à curiosidade, OK, faça a busca. Mas não deixe ele ficar sabendo.

A diferença entre "nome no google" e "nome no sapo" é que a primeira (geralmente) é inofensiva. A segunda, não. Mas se você analisar quem ambas são feitas com "más intenções", OK, dá para fazer um jogo de palavras.

Sou viciado em pesquisas no google. Já procurei o nome da minha família todinha: pais, irmãos, padrinho e madrinha. Quando acabou a parentalha, parti para os amigos. E até o meu próprio nome, porque é bom estar prevenido quanto ao que podem achar da gente mesmo, né?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home