Central de Manicures

o retorno de zabelê, zumbi e besouro... a vespa não veio. tá lá, fabricando mel

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2004

ele é tudo na vida de uma pessoa
ESTOU APAIXONADO MAIS UMA VEZ
(PELO MOÇO DA FOTO ABAIXO, QUE FIQUE CLARO)

Gente, a pergunta do dia é: O QUE É CHICO BUARQUE?



Não consigo mais ficar sem ouvir o CD dele com a Maria Bethânia, gravado ao vivo nos anos 70. Aliás, desde criança conheço esse disco. Todo sábado minhas irmãs o ouviam, enquanto arrumavam a casa. Tem coisa mais suburbana do que mobilizar a família para arrumar a casa no sábado?

Enfim, ninguém fala da alma feminina como o Chico. Nem os gays conseguem, cara. Nunca quis ser mulher, que fique claro. Mas me identifico com a mulherada sofrida das músicas dele.

Geralmente elas são pobres e comem o pão que o diabo amassou das mãos de maridos que enchem a cara. A minha favorita no momento é "Sem Açúcar".

Veja bem a letra e pense se você não passou por algo parecido. Ou se pelo menos não conhece alguém assim...

SEM AÇÚCAR

Todo dia ele faz diferente
Não sei se ele volta da rua
Não sei se ele traz um presente
Não sei se ele fica na sua
Talvez ele chegue sentido
Quem sabe me cobre de beijos
Ou nem me desmanche o vestido
Ou nem me adivinha os desejos

Dia ímpar tem chocolate
Dia par eu vivo de brisa
Dia útil ele me bate
Dia santo ele me alisa
Longe dele eu tremo de amor
Na presença dele me calo
Eu de dia sou sua flor
Eu de noite sou seu cavalo

A cerveja dele é sagrada
A vontade dele é a mais justa
A minha paixão é piada
Sua risada me assusta
Sua boca é um cadeado
E meu corpo é uma fogueira
Enquanto ele dorme pesado
Eu rolo sozinha na esteira

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home