Central de Manicures

o retorno de zabelê, zumbi e besouro... a vespa não veio. tá lá, fabricando mel

quinta-feira, 28 de agosto de 2003

o último grito
GELADEIRA, AR-CONDICIONADO... ESSES MONSTROS...

Ninguém tapou o buraco da camada de ozônio.

Daí você vai perguntar: “E daí, Manny? Virou ecologista, agora?”, com cara de desdém.

Claro que não, otária. Respeito quem troca uma sessão de cinema por uma volta na selva em defesa dos tuiuius, mas não tenho essa vocação.

Só quero reclamar de que certos assuntos viram moda e, de tão explorados, causam náusea nos leitores/ouvintes/espectadores. Daí acabam não sendo resolvidos.

O caso da camada de ozônio é um clássico.

Qualquer ser humano com mais de dez anos de idade já ouviu falar. O povo da minha geração (nascida nos anos 70, só para não haver dúvida) cresceu com medo de geladeiras, sprays e aparelhos de ar-condicionado. Eles tinham CFC. E era o bicho-papão em terceiro, o Freddy Krueger em segundo e o CFC em primeiro. Vamos ser didáticos. Tô falando daquela molécula composta por Cloro, Flúor e Carbono que, em contato com a camada de ozônio, faz um estrago danado.

E, de repente, cadê? Taparam o buraco?

Claro que não. Tá bom, surgiram novas tecnologias que deram uma aliviada no caso. Aposto que um monte de gente usa hoje CFC e outras substâncias prejudiciais ao meio ambiente e nem se dá conta.

Mas ninguém fala do assunto porque ele, como diz a (ótima) Nina Lemos, da revista “TPM”, datou. Chegou uma época em que se falava tanto da porra do buraco que muita gente, eu por exemplo, queria mais era que o sol derretesse logo o planeta todo de uma vez. Ou que todo mundo, que me perdoe a Ana Maria Braga, tivesse logo câncer de pele. Preferia ler bula de remédio a ter de encarar outra matéria "Adolescentes pelo Meio Ambiente" na "Capricho", que eu lia, sim, e daí?

O próximo assunto, aposto, vai ser a escassez de água. Já andam dizendo que a próxima guerra será por água potável. E o Brasil, que dispõe de boa parte dela, já estaria na mira dos americanos. Ou seja, jovem, se você tem 18 anos...

Importante é que, antes de o assunto virar moda e a “Marie Claire” (adoro a revista, é só para exemplificar) dar a manchete “Mulheres que mergulharam na defesa de suas águas”, alguma coisa eficaz seja pensada para resolver o problema. Antes que ele saia da crista da onda.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home