Central de Manicures

o retorno de zabelê, zumbi e besouro... a vespa não veio. tá lá, fabricando mel

sexta-feira, 11 de julho de 2003

você não acredita, mas acontece...
TOMADO PELA MÃO,
COM JESUS EU VOU


Então você acha cafona ir a Aparecida pagar promessa?

Isso é porque você ainda não conhece...


...Porto das Caixas!

Trata-se de um distrito fétido da cidade fluminense de Itaboraí. O local entrou no roteiro religioso depois que, em 1968, uma imagem de Jesus apareceu banhada em um líquido vermelho. Testes confirmaram: era sangue humano. E até o padre Quevedo foi lá dar seu aval.


"Foi um milagre inesquecível! Quando
vi, fiquei toda rupiada!", lembra Ivonira Santos


Não, eu nunca fui a Porto das Caixas. É a única cafonice religiosa que não consta no meu cartãozinho de cafonices religiosas.

Mas todos os meus colegas dos tempos de pastoral da juventude foram.

Gente como eles:


A turma jovem, antes de embarcar para a romaria,
faz questão de receber a bênção do padre Carlos


Era uma espécie de aventura para eles. Nas viagens ?eu só ficava sabendo depois ? tinham a chance de paquerar quem queriam...


"A gente começou a namorar lá!"


.. e dos malucões que ficavam tirando sarro uns dos outros...


Em sentido horário: Maicon Jéquiso, Zoinho, Ticão,
Tiquinho, Pirulito, Deca, Salgadinho, Neneco e Marley


No cardápio imperava pão com pasta de atum (feita de sardinha, na verdade) que durava o tempo certinho da viagem: das seis da manhã às oito da noite.

E era animado! O pessoal do Ministério de Música levava violão e cantava a viagem inteira. Um dos hits:



Quem é que vai? Quem é que vai?
Quem é que vai nesta barca de Jesus??


Se houvesse alguma cachoeira bonita no caminho, ninguém se incomodava em dar uma paradinha. Isso geralmente acontecia na hora do almoço, quando o povo todo dividia seus sanduíches, pastéis e marmitas.

Ou seja, uma verdadeira jornada!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home