Central de Manicures

o retorno de zabelê, zumbi e besouro... a vespa não veio. tá lá, fabricando mel

segunda-feira, 23 de junho de 2003

biologia trash
SOBRE A EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES

Hoje vamos falar sobre a reprodução das lixeiras.


Três famílias lixeira

Espécie urbana presente em grandes cidades desenvolvidas, as lixeiras passam a vida na beira de avenidas de muito movimento ou perto da praia.


Mães-lixeira

Depois de cerca de um ano, elas se reproduzem assexuadamente (coitadas!). E geralmente depositam seus ovos em postes, onde os filhotes vão se alojar durante a infância.

Em alguns casos, uma pequena haste pode se desenvolver. Como mostra a figura abaixo:


Bebê-lixeira da espécie Hastiuns lixus

Terminada a infância, o lacre que prende os bebês ao poste se rompe e elas criam rodas.
E começa tudo outra vez...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home